Curiosidades Bíblicas - Você Sabia?

00:16 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Curiosidades Bíblicas - Você Sabia?

1. Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo?
R: Obadias, Filemom, II João, III João e Judas.

2. Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação?
R: Lamentações, Jonas e Naum.

3. Qual o menor livro da Bíblia?
R: II João (possui somente 13 versículos).

4. Qual o maior livro da Bíblia?
R: Salmos (possui 150 capítulos).

5. Qual o menor capítulo da Bíblia?
R: Salmo 117 (possui 2 versículos).

6. Qual o maior capítulo da Bíblia?
R: Salmo 119 (possui 176 versículos).

7. Qual o menor versículo da Bíblia?
R: Jó 3:2 (possui 07 letras).

8. Qual o maior versículo da Bíblia?
R: Ester 8:9 (possui 415 caracteres).

9. Quantas palavras a Bíblia contêm aproximadamente?
R: 773.693 palavras.

10. Quantas letras a Bíblia contêm aproximadamente?
R: 3.566.480 letras.

11. Quantos capítulos e quantos versículos a Bíblia possui?
R: 1.189 capitulos e 31.102 versículos.

12. Em quais os livros da Bíblia não encontramos a palavra Deus?
R: Ester e Cantares de Salomão.

Gênesis
13. Quem foi o primeiro bígamo citado na Bíblia e quais eram os nomes das esposas?
R: Lameque. Ada e Zilá. Gênesis 4:19.

14. Quem foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado?
R: Jabal. Gênesis 4:20.

15. Quem foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta?
R: Jubal. Gênesis 4:21.

16. Quem era rei e sacerdote ao mesmo tempo?
R: Melquisedeque. Gênesis 14:18.

17. Qual é a única mulher cuja idade é mencionada na Bíblia?
R: Sara. Gênesis 23:1.

18. Onde lemos na Bíblia de camelos se ajoelhando?
R: Gênesis 24:11.

19. Quais os nomes dos filhos de Abraão?
R: Zinrá, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque, Sua (filhos de Quetura), Isaque (filho de Sara) e Ismael (filho de Hagar). Gênesis 25:2,9.

Êxodo
20. Qual a mãe que recebeu um salário para criar o seu próprio filho?
R: Joquebede, mãe de Moisés. Êxodo 2:8,9,10.

21. Qual o nome do homem acusado por sua esposa de derramar sangue?
R: Moisés. Êxodo 4:24,25.

22. Qual o sobrinho que se casou com a sua tia?
R: Anrão, pai de Moisés. Êxodo 6:20.

23. Onde se lê na Bíblia que as águas, por serem amargas, não serviam para consumo, porém tornaram-se doces depois?
R: Êxodo 15:23,24,25.

24. Onde se encontra a lei, por meio da qual um escravo ganhava liberdade por perder um dente?
R: Êxodo 21:27.

25. Onde se lê na Bíblia que os israelitas foram advertidos para obedecerem a um Anjo?
R: Êxodo 23-20,21.

Números
26. Qual o rei teve os seus inimigos abençoados pelo profeta que ele tinha chamado para os amaldiçoar?
R: Balaque, rei de Moabe. Números 22-5,6,12 + Números 23:11,12.

27. Qual o cavaleiro que teve o seu pé imprensado contra o muro?
R: Balaão. Números 22:25.

- A Bíblia se divide em duas partes: Antigo Testamento e Novo Testamento. Tem 66 livros, sendo 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento.

- O Salmo 119 tem, em hebraico, 22 seções de oito versículos. Cada uma das seções inicia com uma letra do alfabeto hebraico, de 22 letras. Dentro das seções, cada versículo inicia com a letra da seção.

- Que "o caminho de um sábado" era o caminho permitido no dia de sábado; a distância que ia da extremidade do arraial das tribos ao tabernáculo, quando no deserto, isto é, cerca de 1.200 metros. - O capítulo 19 de II Reis é igual ao 37 de Isaías.

- No livro Lamentação de Jeremias, os capítulos 1, 2 e 4 têm versículos em número de 22 cada, compreendendo as letras do alfabeto hebraico. O capítulo 3 tem 66 versículos, levando cada três deles, em hebraico, a mesma letra do alfabeto.

- A Menor Bíblia A menor Bíblia existente foi impressa na Inglaterra e pesa somente 20 gramas. Este fabuloso exemplar da Bíblia mede 4,5 cm de comprimento, 3 cm de largura e 2 cm de espessura. Apesar de ser tão pequenina, contém 878 páginas, possui uma séria de gravuras ilustrativas e pode ser lida com o auxílio de uma lente.

- A Maior Bíblia A maior Bíblia que se conhece, contém 8.048 páginas, pesa 547 quilos e tem 2,5 metros de espessura. Foi confeccionada por um marceneiro de Los Angeles, durante dois anos de trabalho ininterrupto. Cada página é uma delgada tábua de 1 metro de altura, em cuja superfície estão gravados os textos.

- Vamos Ler a Bíblia ? A Bíblia contém 31.000 versículos e 1.189 capítulos. Para sua leitura completa, são necessárias 49 horas, a saber, 38 horas para a leitura do Velho Testamento e 11 horas para a do Novo Testamento. Para lê-la audivelmente, em velocidade normal de fala, são necessárias cerca de 71 horas. Se você deseja lê-la em 1 ano, deve ler apenas 4 capítulos por dia.

- Tradução: Você sabia que das 2.000 líguas e dialetos falados no mundo, cerca de 1.200 já possuem a Bíblia ou textos bíblicos traduzidos?

- O nome "Bíblia" vem do grego "Biblos", nome da casca de um papiro do século XI a.C.. Os primeiros a usar a palavra "Bíblia" para designar as Escrituras Sagradas foram os discípulos do Cristo, no século II d.C.;

- Ao comparar as diferentes cópias do texto da Bíblia entre si e com os originais disponíveis, menos de 1% do texto apresentou dúvidas ou variações, portanto, 99% do texto da Bíblia é puro. Vale lembrar que o mesmo método (crítica textual) é usado para avaliar outros documentos históricos, como a Ilíada de Homero, por exemplo;

- É o livro mais vendido do mundo. Estima-se que foram vendidos 11 milhões de exemplares na versão integral, 12 milhões de Novos Testamentos e ainda 400 milhões de brochuras com extratos dos textos originais;

- Foi a primeira obra impressa por Gutenberg, em seu recém inventado prelo manual, que dispensava as cópias manuscritas;

- A divisão em capítulos foi introduzida pelo professor universitário parisiense Stephen Langton, em 1227, que viria a ser eleito bispo de Cantuária pouco tempo depois. A divisão em versículos foi introduzida em 1551, pelo impressor parisiense Robert Stephanus. Ambas as divisões tinham por objetivo facilitar a consulta e as citações bíblicas, e foi aceita por todos, incluindo os judeus;

- A Bíblia foi escrita e reproduzida em diversos materiais, de acordo com a época e cultura das regiões, utilizando tábuas de barro, peles, papiro e até mesmo cacos de cerâmica;

- Com exceção de alguns textos do livro de Ester e de Daniel, os textos originais do Antigo Testamento foram escritos em hebraico, uma língua da família das línguas semíticas, caracterizada pela predominância de consoantes;

- A palavra "Hebraico" vem de "Hebrom", região de Canaã que foi habitada pelo patriarca Abraão em sua peregrinação, vindo da terra de Ur;

- Os 39 livros que compõem o Antigo Testamento (sem a inclusão dos apócrifos) estavam compilados desde cerca de 400 a.C., sendo aceitos pelo cânon Judaico, e também pelos Protestantes, Católicos Ortodoxos, Igreja Católica Russa, e parte da Igreja Católica tradicional;

- A primeira Bíblia em português foi impressa em 1748. A tradução foi feita a partir da Vulgata Latina e iniciou-se com D. Diniz (1279-1325).

- A primeira citação da redondeza da terra confirmava a idéia de Galileu, de um planeta esférico. Bastava que os descobridores conhecessem a bíblia. (Isaías 40:22)

- Davi, além de poeta, músico e cantor foi o inventor de diversos instrumentos musicais. (Amós 6:5)

- O tio e a tia de Jesus se tornaram "crentes" na sua pregação antes de sua crucificação. (Lucas 24:13:18, João19:25)

-O nome "cristão" só aparece três vezes na Bíblia. (Atos 11:26, Atos 26:28 e I Pedro 4:16)

- A "Epístola da Alegria" , a carta de Paulo aos Filipenses, foi escrita na prisão e as expressões de alegria aparecem 21 vezes na epístola.

- Quem dá aos pobres, empresta a Deus, e Ele lhe pagará. (Provérbios 19: 17)

- O trânsito pesado e veloz, os cruzamentos e os faróis acesos aparecem descritos exatamente como nos dias de hoje. (Naum 2:4)

- A mensagem através de "out-doors" é uma citação bíblica detalhada. (Habacuque 2:2)

- Quem cortou o cabelo de Sansão não foi Dalila, mas um homem. (Juízes 16: 19)

- O nome mais comprido e estranho de toda a bíblia é Maersalalhasbas - filho de Isaias.(Isaías 8:3-4)

- Você sabia que a palavra fé é encontrada apenas quatro vezes no Antigo Testamento?
(Hc 2:4; Jz 9:16, 9:19; e 1Sm 21:5)

- Você sabia que a palavra "DEUS" aparece 2.658 vezes no V.T. e 1.170 vezes no N.T. num total de 3.828 vezes?

- Há na Bíblia 177 menções ao diabo em seus vários nomes.

- O maior versículo é no livro de Ester capítulo 8 versículo 9.

- O menor versículo é no livro de Êxodo capíluto 20 versículo 13.

- O versículo central da Bíblia é o Salmo cap: 118 ver:8, o qual divide a mesma ao meio.

- Os livros de Ester e Cantares de Salomão não possuem a palavra DEUS.

- A expressão "Assim diz o Senhor" e equivalentes encontram-se cerca de 3.800 vezes na Bíblia.

- A Vinda do Senhor é referida 1845 vezes na Bíblia, sendo 1.527 no Antigo Testamento e 318 no Novo Testamento.

- A Palavra "Senhor" é encontrada na Bíblia 1.853 vezes e "Jeová (YHVH)" 6.855 vezes.

- A expressão "Não Temas!" é encontrada 366 vezes na Bíblia, o que dá uma para cada dia do ano!

- No Salmo 107 há 4 versículos iguais: 8, 15, 21 e o 31.

- Todos os versículos do Salmo 136 terminam da mesma maneira.

- Para aprender mais, LEIA A BÍBLIA!

Autor: Desconhecido

Como Morreram os Apóstolos de Jesus Cristo

00:07 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Como Morreram os Apóstolos de Jesus Cristo

ANDRÉ

Foi discípulo de João Batista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus: “Eis aqui o Cordeiro de Deus”.

André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2).

O lugar do seu martírio foi em Acaia (província romana que, com a Macedônia, formava a Grécia). Diz a tradição que ele foi amarrado a uma cruz em forma de xis (não foi pregado) para que seu sofrimento se prolongasse.

BARTOLOMEU

Tem sido identificado com Natanael. Natural de Caná de Galiléia. Recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Mateus 10.3; João 1.45-47) Exerceu seu ministério na Anatólia, Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo. Outros dizem que teria sido golpeado até a morte.

FILIPE

Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe seu amigo Natanael (João 1.43-46). Diz-se que pregou na Frigia e morreu como mártir em Hierápolis.

JOÃO

O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). Pescador, filho de Zebedeu (Mateus 4.21) o único que permaneceu perto da cruz (João 19.26-27). O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Apocalipse 1.9). Após sua libertação teria retornado a Éfeso. Teve morte natural com idade de 100 anos.

JUDAS TADEU

Foi quem, na última ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14:22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. Diz a tradição que pregou o Evangelho na Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e também na Pérsia, onde foi martirizado juntamente com Simão, o Zelote.

JUDAS ISCARIOTES

Filho de Simão, traiu a Jesus por trinta peças de prata, enforcando-se em seguida.(Mateus 26:14-16; 27:3-5).

MATEUS

Filho de Alfeu, e também chamado de Levi. Cobrador de impostos nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum (Marcos 2.14; Mateus 9.9-13; 10.3; Atos 1.13). Percorreu a Judéia, Etiópia e Pérsia, pregando e ensinando. Há várias versões sobre a sua morte. Teria morrido como mártir na Etiópia.

MATIAS

Escolhido para substituir Judas Iscariotes (Atos 1.15-26). Diz-se que exerceu seu ministério na Judéia e Macedônia. Teria sido martirizado na Etiópia.

PAULO

Israelita da tribo de Benjamim (Filipenses 3.5). Natural de Tarso, na Cilícia (hoje Turquia). Nome romano de Saulo, o Apóstolo dos Gentios. De perseguidor de cristãos, passou a pregador do evangelho e perseguido. Realizou três grandes viagens missionárias e fundou várias igrejas. Segundo a tradição, decapitado em Roma, nos tempos de Nero, no ano 67 ou 70 (Atos 8.3; 13.9; 23.6; 13-20).

PEDRO

Pescador, natural de Betsaida. Confessou que Jesus era “o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16.16). Foi testemunha da Transfiguração (Mateus 17.1-4).

Seu primeiro sermão foi no dia de Pentecostes. Segunda a tradição, sua crucifixão verificou-se entre os anos 64 e 67, em Roma, por ordem de Nero.

Pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por achar-se indigno de morrer na mesma posição de Cristo.

SIMÃO, o Zelote

Dos seus atos como apóstolo nada se sabe. Está incluído na lista dos doze, em Mateus 10.4, Marcos 3.18, Lucas 6.15 e Atos 1.13. Julga-se que morreu crucificado.

TIAGO, O MAIOR

Filho de Zebedeu, irmão do também apóstolo João. Natural de Betsaida da Galiléia, Paulo Mori – Bacharel Teologia - Licenciado Filosofia, Pedagogia – Pós Graduado Docência do Ensino Superior – Técnico Eletronico pescador (Mateus 4.21; 10.2). Por ordem de Herodes Agripa, foi preso e decapitado em Jerusalém, entre os anos 42 e 44.

TIAGO, O MENOR

Filho de Alfeu (Mateus 10.3). Missionário na Palestina e no Egito. Segundo a tradição, martirizado provavelmente no ano 62.

TOMÉ

Só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificaçã o (João 20.25). Segundo a tradição, sua obra de evangelização se estendeu à Pérsia (Pártia) e Índia. Consta que seu martírio se deu por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 da era cristã.

Pregador do Evangelho Diogo Mota.

Ser Dízimista Porque?

23:57 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Ser Dízimista Porque?

* Sou dizimista porque o dízimo é santo (Levítico 27:30-32);
* Sou dizimista porque quero ser participante das grandes bênçãos (Malaquias 3:10-12);
* Sou dizimista porque amo a obra de Deus, na face da Terra;
* Sou dizimista porque Deus é o dono do mundo (Salmos 24:1);
* Sou dizimista porque eu mesmo vou gozá-lo na casa de Deus (Deuteronômio 14.22-23);
* Sou dizimista porque mais bem aventurado é dar do que receber (Atos 20:35);
* Sou dizimista porque Deus ama o que dá com alegria (I Coríntios 9:7);
* Sou dizimista porque tudo vem das mãos de Deus (I Crônicas 29.17);
* Sou dizimista porque não sou avarento (I Timóteo 6:10);
* Sou dizimista porque meu tesouro está no céu ( Mateus 6:19-21);
* Sou dizimista porque obedeço a lei de Deus (Atos 5.29);
* Sou dizimista porque a benção de Deus é que enriquece (Provérbios 10:22).

Pregador do Evangelho Diogo Mota.

Por Que Tanto Sofrimento?

23:54 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Por Que Tanto Sofrimento?

As árvores quebram-se como palitos ou voam para o alto, arrancadas da terra. Telhados inteiros navegam, carros tombam como brinquedos, casas desmoronam, um muro de água destroi a costa e inunda a terra. Um tornado corta e dilacera, e apenas as fundações sólidas sobrevivem a esta fúria desenfreada. Contudo, estas bases podem ser usadas para a reconstrução após a tempestade. Em qualquer tipo de construção, a base é de vital importância. Ela precisa ter profundidade e solidez suficientes para suportar o peso da construção e outras pressões.
Vidas são como construções, e a qualidade de sua base determinará a qualidade do seu todo. É frequente o uso de materiais inferiores, e quando chegam as provas, estas vidas são arruinadas.

Jó foi testado. Desfrutando de uma vida cheia de prestígio, posses e pessoas, foi subitamente atingido por todos os lados, devastado, sugado até a sua base. Todavia, sua vida fora construída em Deus, e ele suportou.

Por que pessoas justas sofrem tragédias em suas vidas? Algumas pessoas pensam que o sofrimento do justo é o maior obstáculo à fé em Deus. Elas argumentam que não é possível que Deus seja amoroso e Todo-Poderoso se os desastres atingem pessoas boas. Ou Ele não ama seus seguidores o suficiente para cuidar deles ou não é poderoso o suficiente para protegê-los. Se o amor ou o poder de Deus é deficiente, Ele não é digno de adoração nem da dedicação do ser humano.

Em um de seus livros, o autor C. S. Lewis confessa que quando sua amada esposa faleceu de câncer nos ossos, ele sentiu como se os céus tivessem se transformado numa barreira de bronze entre ele e Deus. Oswald Chambers disse: "ser capaz de explicar o sofrimento talvez seja a maior indicação de nunca ter sofrido", e conclui: "o sofrimento é um dos mistérios da vida que desperta todos os outros mistérios, até que o coração descanse em Deus".
Este é o dilema: alguns acham que o sofrimento do justo transforma a fé num Deus amoroso e poderoso numa coisa impossível; outros crêem que o sofrimento do justo transforma a fé num Deus amoroso e poderoso em algo imperativo.

Jó sofreu a perda de sua riqueza e a morte de seus filhos, tudo num único dia.

Então, algum tempo depois, sua saúde se deteriorou e, aparentemente, ela nunca se recuperaria. Por fim, seus melhores amigos se achegam a ele para acusá-lo de ter algum pecado secreto que precisava ser confessado a Deus. A mulher de Jó era da opinião de que ele deveria amaldiçoar a Deus por deixar que toda aquela miséria se abatesse sobre ele (Jó 2.9). Aos seus olhos, estava claro que Deus havia traído o seu marido.

A verdade é que Jó jamais descobriu por que tal desastre lhe sobreviera. Quem lê o seu livro tem a sensação de que a vida de Jó é o campo de batalha onde as forças da luz e das trevas travam uma guerra sem tréguas. Satanás estava plenamente convicto de que sua estratégia de sofrimento iria destruir a fé de Jó, mas enganou-se totalmente, e sofreu uma terrível derrota, mas Jó nunca soube disso. Por fim, a percepção que Jó tinha de Deus cresceu, mas isso de forma alguma diminui o horror do seu sofrimento.

Na parábola do filho pródigo, o pai deixa o filho mais moço sair de casa e sofrer toda sorte de consequência por sua insensatez. Ele também deixa que seu filho mais velho sofra com sua amargura e orgulho. O pai suporta a angústia de ver os dois filhos lidarem com a dor.

Deus Pai criou o homem com o livre arbítrio e, ao dar-lhe tal liberdade, estabeleceu o curso tanto do sofrimento humano quanto do divino, pois nossas tragédias acontecem num mundo totalmente desfigurado pelo pecado, e Deus não impede a dor daqueles a quem ama. O que Ele nos oferece é o refúgio. Podemos correr para Ele e nos apegar a Ele com toda a nossa força, sendo confortados por Ele ao compartilharmos a nossa dor. Ou, então, podemos culpá-lo e sofrer, teimosamente, sozinhos.

Jesus é bom, por isso Ele diz:

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" (Mateus 11.28).

Autor: Adail Campelo

TRABALHADORES DA VINHA DO SENHOR

23:47 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



TRABALHADORES DA VINHA DO SENHOR

Mateus. 20:1- PORQUE o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha.
E disse-lhes: Ide vós também para a vinha…
A plantação já estava formada, esperando alguém para colher os frutos, que dependiam dos trabalhadores da vinha.
No inicio da colheita estavam esperando na praça, alguns homens para serem chamados.
E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha.
E eles foram…e dar-vos-ei o que for justo.
Todo o tempo lá estÁ o Senhor da vinha chamando trabalhadores para Sua obra na terra. Somos trabalhadores desta nova plantação.
(A Geração de Cristo)
Todos que entram nesta plantação são alistados, registrados. Não somos dono dela, mas servos, cumprimos ordens, devemos trabalhar arduamente neste reino administrado por Deus. Não há injustiça, todos recebem dignamente.
1Corintios. 15:58 -Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.
Esta vinha representa “a vida de Cristo plantada, semeada no coração dos homens terreno”. Jesus é a “Palavra” - a Semente de Deus. “O Verbo”
João- 15.1- EU sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. (aquele que plantou)
A Parábola é uma alegoria, uma forma figurativa do novo reino espiritual plantado por Deus, para a formação de uma nova nação celestial, construída pelo Seu Filho Jesus Cristo - a Pedra fundamental, Cabeça da Igreja Verdadeira, um povo, tribos, raça e nação para Deus.
O salário não é ouro e nem prata, e nem salário que a traça e ferrugem consome e que o ladrão roubam. Mas é um tesouro precioso e maravilhoso. (Mateus. 6:20)
Devemos assumir o contrato que fizemos ao Senhor da vinha. Se assim fizermos , teremos direitos mas também compromissos de trabalhos, aquilo que o dono da vinha propôs.
Muitos são enganados com falsas palavras que tudo que pedimos nos serão concedidos, que suprirão todas as nossas necessidades. Este é um dos lado do contrato do Senhor da Vinha, porém a outro lado, é o cumprimento com o nosso tratado de trabalho, teremos que dar conta dele no fim do nosso tempo.
2Pedro. 2:1,2- E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmo repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelas quais será blasfemado o Caminho da Verdade.
O Senhor da vinha não contará o tempo de trabalho, mas a dedicação que daremos aos nossos feitos.
Terão recompensas prometida aos bons e justos trabalhadores.
Ninguém poderá dizer que não tiveram oportunidade. O Senhor ainda está chamando!!! Até na última hora do seu dia. Podemos estar nos últimos minutos finais do chamado para sermos “cidadão Celestial.”
Ide vós também para a vinha!!!

Deus abençoe a todos.

DEUS OUVE OS PECADORES?

23:39 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



DEUS OUVE OS PECADORES?

JOÃO. 9:10,11- Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.

João. 9:30,31,32- O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos.

Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve.

Desde o princípio do mundo nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença.

Se este não fosse de Deus, nada poderia fazer. O cego respondeu o mesmo que Nicodemos chefe, mestre, principal na Sinagoga quando ouviu falar de Jesus, porque sabia que tais sinais de milagres seriam feitos pelos homens tementes a Deus. (João. 3:2)

Assim também como Cornélio; Atos. 11:1 – E OUVIRAM os apóstolos, e os irmãos que estavam na Judéia, que também os gentios tinham recebido a palavra de Deus.

Homem gentio temente a Deus, sua oração foi ouvida por acreditar na Palavra do Evangelho do Senhor Jesus que estava sendo pregada em sua cidade pelos apóstolos de Jesus Cristo.

Este cego apenas escutou outras pessoas falando de Jesus não o conhecia, mas apenas obedeceu a “Sua Palavra”. Recebeu um milagre extraordinário para que viesse a crer e muitos através do seu testemunho. São muitos que recebem milagres como este mas nem todos reconhecem Jesus como Salvador e Senhor de sua vida.

Assim como os dez leprosos: Lucas. 17:17,18 – E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?

Eles tinham ouvido de Cristo, acreditavam que poderia curar, limpar sua pele. Por isso é muito importante as pessoas que receberam alguma cura em Nome de Jesus e voltar e recebê-lo como o Senhor e dar seu testemunho. Mas a maioria tem medo de ser perseguido ou excluído de sua família e de sua igreja de tradição, assim como o pai e a mãe do cego. E deixam de colocar Deus em primeiro lugar em suas vidas.

João. 9:22 - Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto, já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.

(João. 9:35) - João 9:35,36 – Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia?

Mas Jesus sempre vê e ouve e vem para abrir-lhe também a mente para receber a salvação.

Este cego de nascença não é porque tinha sido escolhido por Cristo para receber este milagre, ele também foi considerado salvo. É preciso conhecê-lo e crer na Sua Palavra e recebê-Lo como Salvador e Senhor de sua vida.

Muitos confundem a redenção gratuita dada pelo Sangue derramado por Cristo no Calvário libertando o pecador da pena de morte. O pecador livre desta condenação, deve reconhecer Cristo como Salvador e como Senhor da vida. “Crer e confiar”

O cego tinha sua religião por tradição de seus pais, mas foi preciso ouvir falar de Jesus, crer e obedecer a Palavra para ser liberto daquele mal de nascença. Quando viu e ouviu a Palavra daquele que nunca tinha visto na sua vida, ele creu e recebeu a salvação de sua alma.

Confessar, arrepender e obedecer aos ensinamentos do Mestre, deixar o pecado redimir-se. O homem tem livre arbítrio para querer seguir a Cristo, a decisão é pessoal, ninguém é obrigado a nada. Deus não obriga ninguém reconhecer a Cristo como seu salvador. O desejo dEle é que todos sejam salvos.

Aquele que se envergonhar de Jesus neste mundo… Ele também envergonhará dele na sua volta. Aquele que O negar será rejeitado por Ele.

Marcos. 8:38 – Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na Glória de seu Pai, com os Santos Anjos.

O acerto de conta será no tribunal de Deus como Juíz no fim do seu tempo.

Deus abençoe a todos.

O silêncio de Deus

20:57 / Postado por Diogo Mota / comentários (1)



Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio

Dizia o remanescente de Israel ... Lamentações 3.26a .

Entendemos que quando alguém se silência é porque alguma coisa aconteceu, será que Deus pode ficar em silêncio ?

Será que o silêncio de Deus não quer dizer algo para nós ?

Nós as vezes não entendemos o que está acontecendo principalmente se ainda há alguns fatores como por exemplo :

Quando você tem orado muito - e não tem uma resposta isso é silêncio de Deus ( Note bem o silêncio não é sintoma de que Ele não está vendo II Cr 16.9 , Pv 15.3 , Hb 4.13 )

Quando as vezes derramamos nossa vida em pranto e Ele se cala ( faz silêncio ) A resposta não chega em que condições me parece que tudo isso acontece ? Deus está me olhando ?

Quando somos provados - na moinha é duro de entender o silenciar de Deus, sofrimento, desespero, lutas que parece não ter fim e Deus em silêncio, você pergunta Ele não responde faz SILÊNCIO ...
Seu Silêncio doí ...
Seu Silêncio moe ...
Seu Silêncio prova ...
Seu Silêncio machuca ...
Seu Silêncio traz angustia ...
Seu Silêncio fere....

Mas então o que fazer ?

Entender que até no silêncio Ele está trabalhando ( Is 64.4 ).

Ter confiança e fé que Ele está em silêncio mas está do teu lado ( Mt 28.20 ) e jamais vai deixar voce perecer.

Descanse no silêncio - I Pe 5.7 Para tudo tem um fim
Para tudo tem um novo começo, para tudo há solução.
Para tudo tem um tempo.

Entenda uma coisa as vezes é no silêncio que se chegamos mais a Deus. É hora de ver Ele daqui a pouquinho se pronunciar na tua vida, e Se dizer algo fique tranquilo vai acontecer, mas não para derrota , mas para vitória .

Quero concluir :

Deixa Deus agir no teu silêncio com o silêncio dele e verás que o fracasso vira vitória , o perdido é achado o derrotado vira vencedor e você se tornará um grande campeão ( Fp 4.13 ) ouça agora a sua voz mansa e suave falando contigo Ele não faz mais silêncio.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Calvário

20:53 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Calvário ou Gólgota.

Ambas as palavras, a primeira derivada do latim e a segunda do aramaico, significam "a caveira" ou "o lugar da caveira", e fazem referência ao lugar onde Cristo foi crucificado (Mt 27:33, Lc 23:33). Se o chamaram "o lugar da caveira" por ser um local de execução (um lugar onde havia caveiras) ou porque o lugar parecia com uma caveira, não se sabe ainda hoje.
A localização exata do calvário é atualmente desconhecida devido ao fato de Tito ter destruído Jerusalém no ano 70 D.C. Durante uns 60 anos, a cidade permaneceu em total ruína. Poucos cristãos regressaram para viver ali, e os que o fizeram, certamente eram em menor número do que aqueles que fugiram da cidade e não tiveram condições de reconhecer nenhum lugar em meio à devastação total.
Vários lugares têm sido sugeridos como a provável localização da sepultura, mas só dois deles são considerados com seriedade. Um é no interior da igreja do Santo Sepulcro,mas de fato cremos que o de Gordon, com sua tumba do jardim tem muitas caracteristicas e semelhanças com o lugar onde ele foi crucificado e sepultado.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

A autoridade do sangue de Jesus

20:50 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Texto: I Co 11.25

Introdução :


Ao derramar seu sangue precioso , ou seja a sua própria vida , Cristo abriu para nós uma fonte de autoridade capaz de solver todos os nossos problemas espirituais, mesmos os mais críticos e cruéis. há poder no sangue de Jesus.

1. A igreja foi comprada pelo sangue ( At 20.28 )

2. A justificação é alcançada pelo sangue ( Rm 5.9 )

3. A consciência é purificada pelo sangue ( Hb 9.14 )

4. O sangue purifica de todo pecado ( I Jo 1.7 )

5. O sangue lava completamente ( Ap 1.5 )

6. Somos resgatados pelo sangue ( I Pe 1.18,19 ).

7. O sangue lava e alveja as vestiduras ( Ap 7.14).

Conclusão:

Deixa o sangue de Jesus emanar o seu poder na tua vida, há poder no sangue.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Os inimigos da fé

20:46 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Texto : Mc 6.6a - " E estava admirado da incredulidade deles "

Introdução :

Esse fato visto pelo próprio Jesus, na sua própria pátria ele admirou pois muitos colocavam em questão quem Ele era não o conheciam verdadeiramente, por isso não tiveram muitos privilégios, mas nós que amamos a Jesus Cristo e quando falamos de fé Nele, sabemos que Cristo Ele é o autor e consumador de nossa fé, assim ficamos capacitados espiritualmente a vencer inimigos e obstáculos que surgem em nosso caminho. A fé nos faz sempre vitoriosos e quando cheios dela não tememos o mar bravio, a tormenta feroz, a fornalha acesa, os gigantes guerreiros e covas.
Cheios dela vencemos o Adversário e os adversarios. A fé é a vitória que vence o mundo ( I Jo 5.4 )

há adversários da fé ( ou seja inimigos) que lutam para ofuscar a fé que temos no nosso Salvador

1. A incredulidade - Ele é caracterizada por Jesus como pecado - Jo 16.9
Ela se aloja no coração perverso - Jo 10.26
Impede a plena operação de Deus - Mt 17.20 ; Mc 6.5
E será castigada por Deus - ( Mc 16.6 ; Jo 3.18.

2. A dúvida - O Senhor Jesus sempre condenou a dúvida - Mt 14.31
Ela sempre será um impedimento terrivél que nos afasta da operação de Deus - Mt 21.21
Abraão não duvidou - Rm 4.20
A dúvida é um adversário terrivél que mata a fé, nos faz desacreditar naquilo que Deus tem pra realizar, ouvimos o Será ? vai ser mesmo ? a biblia diz " se creres verás .. há a condição ...de verás ..primeiro crer.

3. A desconfiança - Tomé sempre será lembrado como um dos 12 ( doze ) discípulos que andou com Jesus, esteve com Jesus mas que desconfiou da ressurreiçaõ de Jesus - Jo 20.25.
Tomé tem deixado muitos filhos espirituais na igreja hoje , quantos Tomés desconfiados de tudo e de todos até do próprio Deus.

4. O Medo - ele é o véu que impedea pessoa de exercer a fé.
Devemos evitá-lo de várias maneiras - Jo 14.1,27, para que possamos ser instrumentos de Deus em quaisquer circunstâncias.

Conclusão:

Jamais deixe esses inimigos prevalecerem contra a tua genuína fé em Cristo Jesus.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

3 verdades do Batismo com Espirito Santo

20:44 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Texto : At 1.5 “Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o
Espírito Santo, não muito depois destes dias.”

Introdução :

Hoje pouco se fala e se prega até mesmo nos nossos cultos, vi em um culto ministrando a palavra de Deus mais de 300 crentes receberem este batismo de fogo, pregava um dia no nosso programa de radio sobre esse batismo quando há mais de 150 Km em um presídio, Jesus batizou um irmão lá dentro ficou a madrugada inteira cheio do poder de Deus. Há 3 verdades que mostraremos sobre este batismo de fogo quem sabe você ainda pode receber, pois é promessa para estes dias.

1. ELE FOI PROMETIDO ( É UMA PROMESSA PARA OS CRENTES )

a) Foi prometido nos dias do Profeta Joel sobre este derramamento de poder ( Joel 2.28 ) Foi predito e depois evidenciado aos discípulos .
b) Foi profetizado pelas palavras de Isaías ( Isaias 32.15 ).
c) Nas profecias de Ezequiel sobre este derramamento também ( Ezequiel 39.29 ).
d) Na pregação de João Batista dizendo que Ele batizaria com o FOGO .

2.ELE FOI RECEBIDO ( TODOS OS CRENTES PODEM E DEVEM RECEBER )

a) Por aqueles crentes na cidade de Jerusalém , os 120 discípulos ( Atos 2.4 ).
b) Pelos que receberam a palavra de Deus em Samaria ( Atos 8.17 ) Você pode receber hoje também.
c) Pelos varões na cidade de Éfeso quando Paulo perguntou se eles já conheciam este Batismo ( Atos 19.6 )
d) Também pelos parentes e amigos em uma pregação na casa de Cornélio ( Atos 10.44 )

3. ELE É ALCANÇÁVEL PARA NOSSOS DIAS ( Pode ser hoje o teu dia )

a) Basta você crer , pois Ele é para todos que crêem ( João 7.37-39 ).
b) Por aqueles que buscam "Lucas 11.9-13 " E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate, abrir-se-lhe-á.
E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? - Você quer receber mais não pede por que ???
c) Para aqueles que querem servir ao Mestre e ter uma melhoria espiritual .
d) Por aqueles que desejam trabalharem na Seara e serem capacitados ( Atos 1.8 ).

Conclusão :

Deus ainda continua o mesmo e Ele ainda batiza com Espírito Santo. O batismo no Espírito Santo ocorre uma só vez na vida do crente e move-o à consagração à obra de Deus, para, assim, testemunhar com poder e retidão e completar nestes dias a tarefa de evangelização nesta Terra até a vinda do Senhor Jesus é tempo de buscar aqueles que não receberam e se encher mais e mais aqueles que já são batizados.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Quando o fogo se apaga na vida do crente

20:41 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



"As consequências daqueles em que o fogo se apagou na sua espiritual são horrivéis"

Texto: I Ts 5.19 "Não extingais o Espírito ".


Introdução: Há um desencadear de esfriamento espiritual, o pecado ronda e domina, a fé se torna morta ficamos totalmente relaxados e acomodados, tudo isso torna comum na nossa vida o pecado as nossas atitudes e por isso é gerado o apagar ( a extinção ) o sufocamento do fogo do Espirito Santo em nossas vidase perdemos cada vez mais o interesse pelas coisas de Deus.

As consequências:

1. Perdemos a visão espiritual - Não há mais discernimento - I Sm 1.14 - Eli é um exemplo disso que Deus nos dê cada vez mais visão para que possamos discernir o que é de Deus e seguir seus decretos.

2. O Espirito Santo se retira do crente - Jz 16.20 - Sansão foi um exemplo quando pensou já o Espirito do Senhor não estava mais com ele, cuidado jovems, moço, não brinque com o pecado senão você de heroi será transformado pelos teus inimigos em palhaço.

3. Perdemos o primeiro amor esfriamos - Nos tornamos crentes de Laudicéia - Mt 24.12 , Ap 2.3,4.

4. Perdemos o temor de Deus e nosso zelo se torna relaxado - I Sm 2. 17-22 "Era, pois, muito grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto os homens desprezavam a oferta do SENHOR".- os filhos de Eli .

5. A igreja é abandonada - Deixamos a igreja em segundo plano não sentimos mais a vontade de termos comunhão em Cristo e com nossos irmãos - Hb 10.25

6. Nos tornamos críticos e nossa fé é rejeitada - I Tm 1.19-20 -" Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.
E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar." Nossa fé se torna uma ruína.

7. Deus não toma mais lugar de primeiro na nossa vida e sim o mundo a carne e suas concupiscencias - I Jo 4.4 - Afastamos cada vez mais de Deus e amamos cada vez mais o mundo.

Conclusão:

Que Deus nos dê fervor a cada dia, para que sejamos inflamados pelo seu Poder pois não há desgraça pior do que perder o fogo do Espirito Santo na nossa vida.

Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Encherei esta casa de Glória

20:35 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Encherei esta casa de Glória

"Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda uma vez, daqui a pouco, e farei tremer os céus, e a terra, e o mar, e a terra seca; e farei tremer todas as nações, e virá o Desejado de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o SENHOR dos Exércitos. “

Encherei esta casa de Glória.

Introdução :

Queremos a manifestação da Glória, pois Deus nestes dias tem se manifestado no meio do seu povo, e no texto lido Deus fala agora através do ministério do profeta Ageu fazendo lhe uma promessa:
- ESTA CASA NA SUA PRIMEIRA GLÓRIA - Depois de concluída a obra do templo pós-exílico, eles tinham levantado agora uma casa para adorar o Senhor, mas algumas pessoas viram-se desanimadas e desiludidas por considerarem o novo templo como "nada" em comparação à magnificência do templo construído por Salomão. Sendo assim, Deus através do ministério do profeta Ageu encoraja o povo com três promessas:

1ª - O próprio Deus estará com eles para garantir o cumprimento de todas as suas promessas segundo o concerto;

2ª - O Espírito de Deus permanecerá entre o povo (v. 5);

3ª - A Glória do último templo seria maior que a do primeiro por causa da demonstração do poder de Deus que nele haverá (v. 9;)


Não é a beleza das estruturas eclesiásticas , nem pelo sua magnificiencia de baluartes decorações Porque o que adianta grandes templos sem a glória de Deus .O que mais importa é a presença dos dons,fruto, ministérios e poder do Espírito Santo , Ageu queria ver novamente a atuação de Deus manifestando a sua Glória.
Perguntemo-nos a nós mesmos: O Espírito Santo manifesta-se em grande medida em nossas reuniões, ou há pouca, ou nenhuma evidência, de sua presença e poder há entre nós, nosso cultos giram em torno de pregadores, cantores e celebridades evangélicas ?.

Deus promete enviar a manifestação desua Glória, aqui nesta noite ( neste lugar onde você estiver pregando esse sermão )

1 ) A GLORIA DE DEUS MANIFESTAVA NO PASSADO DE ALGUMAS MANEIRAS:
Era a manifestação visível de Deus - Deus estava presente, estava com seu povo.


a) Na coluna de fogo com Israel ( PROTEGENDO )
b) No monte Sinai ( DEUS PRESENTE E FALANDO )
c) Na arca de Deus ( A GLÓRIA MANIFESTADA MOSTRANDO A PRESENÇA )
d) No tabernáculo
e) No templo ( EM REUNIÕES E ASSEMBLEIAS SOLENES - LOUVOR E ADORAÇÃO )

Os céus proclamam a Glória de Deus, eles viram visívelmente a Glória de Deus.

2 ) A GLORIA DE DEUS FOI MANIFESTADA E REVELADA EM JESUS

Jesus era a glória de Deus:
No seu nascimento houve Glória ( Lc 2.9-14) E eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: achareis o menino envolto em panos e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!

João Batista viu Jesus e viu a Glória de Deus:
( Jo 1.14 ) E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

· Jesus refletiu a glória de Deus onde passava
· Cumpriu seu ministério em glória
· Ressuscitou em Glória
· Ascendeu ao céu em Glória e vai voltar em Glória
· Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.

3 ) A GLÓRIA DE DEUS QUER MANIFESTAR NESTES DIAS:

Em nossa vida
( I Co 3.16 ) Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?
(I Pe 2. 5) vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. Deus quer brilhar na nossa vida mais mais, é hora de despertar a Glória de Deus pois ela quer se manifestar em ti:
( Is 60.1,2 ) Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti. Porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão, os povos; mas sobre ti o SENHOR virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti.
· A Glória quer se manifestar hoje em nossa vida e quando se manifesta temos a presença de Deus.
Com sinais prodigíos e unção:
Fogo e a glória de Deus são os sinais da sua aprovação:(II Cr 7.1-3) E, acabando Salomão de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a Casa do SENHOR. E todos os filhos de Israel, vendo descer o fogo e a glória do SENHOR sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram, e louvaram o SENHOR, porque é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.

Vamos ver a Glória de Deus cair aqui .
Quantos querem ver a nuvem da Glória de Deus ?


Autor: Pr. Luis Dicara
Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Aprendendo com a Águia

18:45 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Aprendendo com a Águia

A águia é uma ave que chega viver até 70 anos. Mas, Para chegar a essa idade, ela tem de tomar uma séria e difícil decisão por volta dos 40 anos. Nessa idade, ela está com as unhas compridas e flexíveis, não conseguindo mais caçar suas presas para se alimentar: seu bico alongado e pontiagudo já está curvo; suas asas estão apertando contra o peito, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas: e voar já está se tornando uma terfa difícil! Então, a águia só tem duas alternativas: morrer...ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e recolher-se em um ninho próximo a um paredão, onde ela não necessite voar.

Após encontar esse lugar, a águia começa a bater com o bico contra a rocha até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E somente depois de cinco meses ela sai para seu famoso vôo de renovação. E poderá viver, então, por mais uns trinta anos.

Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos nos despreender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causam dor. Somente quando nos livramos do peso do passado é que podemos aproveitar o resultado valioso que uma auto-renovação sempre traz.

Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Eu Sei Que o Meu Redentor Vive

18:41 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Eu Sei Que o Meu Redentor Vive

Fazemos aqui uma pergunta bastante interessante aos modernos teólogos, pastores, bispos e apóstolos televisivos pregadores-barganhadores da teologia da prosperidade: Por que vocês sempre deixam de lado a história de Jó?
Sempre que falamos em sofrimento, nos lembramos do homem de Deus chamado Jó, que passou por um teste que nenhum de nós gostaria de passar e talvez nem mesmo suportássemos, culminando nas pesadas palavras de sua própria esposa, que lhe disse:
"Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre" (Jó 2.9).
A verdade é que para muitos de nós, o mais perto que gostaríamos de estar de Jó é fazer parte do seu círculo de amigos. Ficamos assombrados com uma pergunta simples e ao mesmo tempo, familiar: como este homem continuou seguindo em frente quando parecia não haver para razão para isso?
Jó foi um homem extremamente rico em sua época. Poucos de nós experimentam a abundância de Jó antes da provação ou as suas enormes perdas.
Alguns questionamentos vêm à tona: Como suportamos as dificuldades do dia a dia? De que modo as tragédias que enfrentamos afetam a nossa confiança em Deus? Quando a vida fica difícil, o que fazemos?
Felizmente, nós não precisamos ver as perdas tão de perto quanto Jó para aprendermos com ele uma lição sem preço.
Quando tudo o que Jó possuía se perdeu, ele manteve sua esperança, pois ela não dependia de suas posses, de seus amigos ou de sua família. Ao invés disso, ele confiava em Deus.
Amigo, Deus é o único lugar em que nossa fé pode descansar segura.
Para Jó, a esperança não dependia de ter suas posses ou sua família de volta. Ele não barganha com Deus, dizendo: "Vou confiar em ti se fizeres minha vida melhorar". Isso, no entanto, é o que nos ensinam claramente no rádio e na televisão muitos pregadores modernos, comerciantes da Palavra de Deus.
Ao contrário, a vida de Jó é uma clara ilustração da verdade que o (verdadeiro) apóstolo Paulo expressou: coisa alguma neste mundo "poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Romanos 8.39).
No meio das circunstâncias adversas, Jó exclama em alto e bom som: "eu sei que o meu Redentor vive" (Jó 19.25). E completa: "verei a Deus" (Jó 19.26).
Convicto de que Deus vive, Jó tem desejo ardente de vê-Lo.
Jó tem consciência de que as fundações da existência estão Deus vivo.
Por causa da gravidade do sofrimento de Jó, hesitamos em nos colocar em seu lugar. Mas, na verdade, já estamos lá, do modo que mais importa. Fazemos parte desta vida física e temporária do mesmo modo que ele. Quer nos nos assemelhemos muito ou pouco com Jó, precisamos do mesmo Redentor que ele conhecia.
Quando conhecemos o Salvador, nossa visão sobre a vida e a morte muda.
Nosso Redentor vive em nós agora.
Embora não possamos ver muita coisa além da morte, sabemos que o Senhor Jesus está lá.
Seja como for, isso será o suficiente.

Autor: Adail Campelo

Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

A alegria do Senhor, nossa força É

09:42 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



A alegria do Senhor, nossa força É !!a

Muitos confundem barulho, com júbilo e alegria e não conseguem assimilar a idéia de que "pode haver júbilo intenso sem barulho". Comumente tenho visto e, principalmente, ouvido pessoas defenderem o barulho, pelo mesmo, ser um sinônimo de alegria. 'Frases como: - Esta reunião está morta, levanta o som!"

Desejo fazer uma consideração, levando em conta, primeiramente a palavra de Deus e em segundo lugar, alguns aspectos físicos.


Júbilo advém da alegria que é um dos frutos do Espírito, Gál. 5:22. Portanto, é algo que nasce de dentro para fora e não o contrário. Esta alegria do espírito deve ser a fonte de toda expressão interna e externa na vida da igreja no que diz respeito a louvor, exaltação, música, risos, danças, júbilo em qualquer intensidade, alegria esta que faz com que o povo de Deus, tenha identidade única neste mundo, que o difere da sociedade introspectiva, egoísta e triste, na qual vivem. Ao declararmos que o Espírito Santo de Deus, habita em nós, estamos declarando, que devemos dar frutos de alegria do Espírito em nossa vida.

Que frutos são estes?

a) Certeza em Cristo Jesus de uma vida de alegria.

Assim como a vitória é uma certeza da qual nos apropriamos em nossa vida Cristã, a alegria, também o é - antes de ser uma expressão que toma forma, alegria foi algo conquistado por Jesus na cruz ­Ele se fez triste, para nos dar a verdadeira alegria, a alegria da salvação.

A razão pela qual os nossos irmãos cantavam, enquanto eram queimados com suas famílias nas fogueiras romanas dos primeiros tempos da igreja; era por causa da força desta alegria de ser salvo, redimido das trevas para a luz, pois Paulo mesmo diz: - "regozijai-vos sempre"- este sempre queria dizer, mesmo em meio as adversidades ou mesmo em meio ao sofrimento e morte, não percam a alegria da salvação.

b) Expressão em nossa vida desta alegria

Eu não consigo entender e muito menos viver uma alegria que é apenas interior, sem que a mesma seja expressa em meu rosto (Salmo 126:2)

Não estou falando de estar alegre, mas principalmente de expressar o ser alegre. Quem é alegre como Fruto do Espírito, gradativamente afasta do seu caminho todo o espírito de tristeza, ansiedade, incerteza, angústia, desespero que são tônicas na vida das pessoas que nos cercam.

Disse Jesus "... para que nossa alegria seja completa..." Um discípulo de Jesus deve ter esta certeza, de que o próprio Deus quer que nossa alegria neste mundo seja completa, portanto, Ele mesmo fará o possível para completá-la em nossas vidas, mais uma razão para nos alegrarmos sempre e vivermos expressando esta alegria, pois quanto mais somos alegres em nossos lares, escolas, trabalho e mesmo em situações adversas da nossa vida, podemos saber que estamos debaixo da mão de amor e cuidado de Deus.

c) Viver alegre é viver em fé

A alegria na qual vivemos é gerada e sustentada pela fé, "pois sei em quem tenho crido e sei que Ele é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, segundo o seu poder que opera em nós" - disse Paulo, pois ele conhecia a Deus e este conhecimento de Deus lhe trazia e deve trazer a cada um de nós, esta alegria que é profunda e perene, e que é sustentada pela graça da qual recebemos a vida de Deus. A fé em Deus, gera em nós fidelidade e ao expressarmos nossa alegria, estamos sendo também fiéis ao Senhor e à Sua palavra.

d) Alegria na adversidade

As circunstâncias nas quais, muitas vezes nos encontramos não nos propiciam a expressar alegria, mas isto não quer dizer que a perdemos. Muitos confundem o estar alegre com o ser alegre. Cristo nos leva a verdadeira alegria, constante, infinita, porém há situações que nos deixam tristes e a palavra nos ensina até a "... chorar com os que choram..." e não podemos esconder o fato. Creio que dificilmente nos reuniremos para chorar uns com os outros, levando em conta que a tristeza é uma exceção. Pode haver situações de tristeza e contrição para a igreja, mas isto não rouba a verdade de que o culto a Deus em toda sua plenitude deve ser um santo transbordar de reverência e alegria. O salmo 16: 11, nos fala que na presença de Deus há plenitude de alegria e delícias, Paulo fala em regozijai-vos sempre. Assim entendemos que uma das tônicas do nosso culto a Deus deve ser esta consciência do vivermos na presença de Deus, que nos dá júbilo e profunda alegria.

Como vivermos em alegria viva?

a) Entendemos que o Espírito Santo que está em nós é um espírito alegre.

O Espírito Santo é o grande agente da alegria de Deus neste mundo, uma de nossas funções é promover a verdadeira alegria no coração dos santos e uma inquietação no coração dos não crentes para que tenham sede de viver esta alegria.

b) Identificar os focos por onde o inimigo infiltra a tristeza.

Durante muito tempo em minha vida eu me alimentei de uma tristeza que vinha pela música, e quando Deus me salvou, pude identificar isto e encher minha vida de louvor. Para outros vem pelo seu temperamento de introspecção e de ficar na "sua", ao identificar o foco, deve buscar estar junto dos irmãos em comunhão e romper com todo isolamento.

Algumas culturas são tristes e melancólicas e com elas devemos romper. O diabo tem em filmes, vídeos, música, leitura, noticiário, novelas, etc, e seus agentes para macularem e roubarem nossa alegria.

c) Tomar uma posição de alegria no Senhor.

Várias vezes em minha vida eu tive que tomar posição de louvor e adoração na presença de Deus mesmo contra a situação pela qual ou estava passando o que me fez crescer em Deus e fortaleceu sobremaneira, minha fé. Hoje eu vejo que Deus permitiu até aquelas situações para que a verdadeira alegria brotasse em meu coração e Ele pudesse assim controlar todas as coisas.

d) Compartilhar a vida e o amor de Deus com outros.

Quando aprendemos compartilhar o amor de Deus com os outros, isto nos dá uma tremenda alegria, pois estamos cumprindo um dos mais sublimes propósitos de Deus para nossa existência:

"ALEGRAI- VOS POIS NO SENHOR"

Deus Abençõe


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Profética Adoração

09:37 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Profética Adoração !!!

Deus está restaurando a sua Igreja em todas as áreas, e também na adoração.

Visão e Atos Proféticos na Igreja

Deus está restaurando a sua Igreja em todas as áreas, e também na adoração. Está trazendo um mover na área profética através de uma música produzida no céu por gente que está ouvindo de Deus o que falar, o que cantar e o que fazer.

Muitos pensam que adoração profética tem a ver com um novo estilo, mas tem mais a ver com a total restauração de uma visão do que com estilos musicais e formas de tocar e cantar.

A profecia na Igreja deve sempre promover a glória de Deus edificando, exortando e consolando (1 Cor.14:3) . De modo que a visão profética, a adoração profética e o ministério profético têm que promover essas ênfases para estar de acordo com a Palavra.

Nos evangelhos, nós vemos Jesus profetizando, vemos os apóstolos profetizando e temos a ênfase no ministério profético junto com outros ministérios, que estão também sendo restaurados por Deus.

Vemos alguns atos proféticos sendo realizados e dando uma sólida base para que possamos ver como deve ser este ministério na Igreja, quando ele vem através de atos e manifestações, ou de uma Palavra ou cântico de louvor e adoração.

As manifestações e atos proféticos têm que ser bíblicos

A única fonte que a Igreja tem para guiar-se em tudo que faz é a Palavra de Deus. Às vezes, temos a tentação de realizar, falar ou cantar algo para o qual não encontramos base bíblica na Palavra de Deus. E, muitos agindo assim, dizem que o fazem na direção de Deus.

Mas, na verdade, quando não andamos de acordo com a Palavra, estamos andando por nós mesmos e não pela voz de Deus. A Palavra é fundamento sólido para o mover profético na Igreja. Toda prática mesmo que em parte vá de encontro com a Palavra de Deus é a base para heresia.

Todas as grandes heresias na história da Igreja tiveram seu início não com grandes distorções, mas com pequenas práticas não fundamentadas na Palavra. Tenho ouvido relatos e tenho presenciado reuniões em que pessoas rugem como animais selvagens, outras miam como gatos, outros latem como cães, outros voam como águias e outros pulam como bezerros.

Chamam isso de mover profético quando, na Palavra, vemos que é uma aberração para Deus, como diz em Romanos 1:22 e 23 – “Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a Glória de Deus incorruptível em semelhança da imagem de homens corruptível bem como de aves, quadrúpedes e répteis.”

E também em Isaías 35:8 e 9, falando sobre o caminho do Senhor, ele diz: “E ali haverá bom caminho, caminho que se chamará o Caminho Santo; o imundo não passará por ele, pois será somente para o seu povo, quem quer que por ele caminhe não errará, nem mesmo o louco, ali não haverá leão, animal feroz não passará por ele, nem se achará nele, mas os remidos andarão por ele.”

Se Deus quisesse que o homem agisse como animal, Ele o teria feito com tais capacidades. Mas Deus nos fez com lindas vozes para cantar, dar Glória a Deus e aleluia; nos fez com lágrimas, com mãos e pés com entendimento para discernirmos o que vem dEle e o que é modismo ou engano - e até mesmo doutrina de demônios.

As manifestações e atos proféticos têm que ser guiados pelo Espírito Santo.

Jesus disse que nos enviaria o seu Santo Espírito para nos ensinar todas as coisas e, principalmente, a nos guiar profeticamente. Em Romanos 8:14 diz que “todos os que são guiados pelo Espírito Santo, estes são filhos de Deus.” Paulo enfatiza em todo seu ensino o andar no Espírito, o viver uma vida em total submissão ao Espírito Santo.

Quero, entretanto, enfatizar algo sobre a presença do Espírito em nosso meio. Ele sempre caminha e age de acordo com a Palavra de Deus. Exemplo: Tenho ouvido a expressão “este espírito e este mover em minha vida ou esta reunião são incontroláveis.”

Porém, a Palavra fala que o espírito do profeta está sujeito ao profeta. De modo que Deus não traz nenhum mover que seja irracional. Pelo contrário, a Palavra fala que o verdadeiro culto a Deus passa por nossa razão (Romanos 12:1), porque em nossa razão e em nossa vontade é onde o Espírito Santo age e atua.

Quem gosta de fazer coisas irracionais é o diabo, que quer fazer com que homens e mulheres ajam como animais. Deus, porém, quer sempre fazer com que o homem se pareça com o Homem Perfeito que é Jesus, sempre guiado e controlado nas mínimas coisas pelo Espírito Santo.

O irracional e incontrolável não pode ser guiado, não sente as nuances da pomba que é o Espírito; o irracional não é sensível nem acessível por Deus e pelos irmãos; se torna voltado para si mesmo e não edifica ninguém e, dificilmente gera uma experiências perene com o Senhor.

As manifestações e atos proféticos têm de estar acompanhados e respaldados pelos outros ministérios instituídos por Deus na Igreja
(Ef 4:11)

Deus não quer nenhum ministério solitário. Ele não quer ninguém se movendo apenas como membro e não como corpo, como indivíduo e não como família. Muitos dos profetas atuais têm a tendência de serem homens solitários, como foram os profetas do Antigo Testamento e o próprio João Batista.

Mas, na Igreja, é diferente. De acordo com Efésios 4:11 o ministério profético deve caminhar juntamente com os outros ministérios para edificação da Igreja. Mesmo quando fala do dom do Espírito de profetizar (1 Coríntios 12:10), ele está lá junto com outros dados também pelo Espírito a outras pessoas, ou até mesmo à mesma pessoa.

Quando fala em buscar com zelo os melhores dons, há uma ordem hierárquica dada por Deus no que diz respeito ao aproveitamento para o corpo. Fala que, em primeiro lugar, Deus deu pra apóstolos e, em segundo, para profetas.

Isso porque sabia o quanto muitos profetas têm a dificuldade de viver como corpo e querem ser membros isolados e, às vezes, incompreendidos. Quando, na verdade, o que Deus quer é que todos os ministérios caminhem juntos para a edificação de todo o corpo.

Os profetas têm de estar submissos às autoridades apostólicas constituídas na Igreja e precisam aprender a caminhar com elas, fazendo tudo para edificação em nível local e extra local.

O mover e a visão profética não devem enaltecer pessoas e práticas externas

O ministério profético tem que manter sua característica apostólica principal: existir unicamente para consolar, exortar e edificar (1 Coríntios 14:3). Qualquer prática ou ato profético que centralize ou enalteça pessoas estará absolutamente em desacordo com sua função bíblica.

Uma ênfase de todo ministério que vive para a Glória de Deus é não chamar a atenção sobre si, e sim sempre apontar para o Pai. Hoje se fala muito de práticas proféticas que enfatizam demasiadamente estereótipos externos, com base mais no ministério profético do Antigo Testamento do que naquele exercido e ensinado pelos apóstolos.

Com exceção de João Batista, que tinha uma maneira de vestir e comer bem diferente do comum da sua época - mas tinha sua pregação centrada no batismo e no arrependimento – e, na hora que apontou para Jesus, simplesmente disse que não era digno de desatar suas sandálias e saiu de cena até morrer por aquilo que pregava.

Hoje, o ministério profético tende a trazer uma aura de espiritualidade que mais chama a atenção para quem o pratica do que para Deus. Atualmente, temos pessoas enaltecendo instrumentos inanimados e até mesmo maneira de vestir-se e portar-se, que não enfatizam a realidade desse precioso ministério que é dado por Deus para edificação da Igreja.

Eu conheço alguns homens que são profetas em nossa geração com impacto mundial que nunca precisaram de estereótipos exteriores para manifestação poderosa da graça e glória de Deus sem precedentes. São homens que, na sua simplicidade mesmo sem Palavras, profetizam.

Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Chamados para servir

09:32 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Chamados para servir !!!!

Deus criou todas as coisas com um propósito específico. No livro de Gênesis encontramos a expressão, “o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite”, referindo-se ao sol e a lua.

Gên. 1:16 Por fim, criou o homem à sua própria imagem e semelhança, estabelecendo também um propósito bem específico para “aquilo” que poderíamos chamar de a obra prima da criação.

Passado o triste episódio do pecado e com advento do Messias prometido, o homem é devolvido à condição original, só que agora à semelhança do Cristo, acerca de quem o apóstolo Pedro declarou, “ele deixou-nos o exemplo para que sigamos suas pisadas...” I Pe 2:21 Portanto, Jesus é o modelo de tudo o que Deus quer sejamos. Devemos imitar ao Senhor em tudo.

Agindo assim, estaremos cumprindo o propósito criacional divino.

A importância do chamado


O chamado é o começo de tudo. Podemos pensar que ele acontece no momento da conversão ou também após. At. 9:3-9 De qualquer forma, é uma experiência marcante e decisiva que muda nossa vida e nossa trajetória. Há alguns casos bem conhecidos na Bíblia como José, Abraão, Moisés, Isaías dentre outros.

Em todos esses casos houve uma mudança radical na vida e trajetória dessas pessoas, ou seja, 1. eles nunca mais foram os mesmos. 2. seus destinos foram determinados pelo Senhor Deus. 3. suas vidas obedeceram um programa divino. Rom. 8:30

Novamente, chama-nos a atenção a pessoa de Jesus. Ele tinha muito clara a visão do seu chamado, a ponto de dizer “minha comida e minha bebida é fazer a vontade do meu pai que está no céu”.

De fato, o chamado de Deus para nós, torna-se a razão da nossa vida... II Cor 5:14-15; I Cor. 10:31

A importância de ser servo

Antes de pensarmos em serviço ou ministério, precisamos pensar se somos ou não servos. Infelizmente, essa palavra praticamente caiu em desuso. Quase não se ensina a respeito deste assunto. Por essa razão, a maioria dos cristãos não vivem como servos.

O já falecido presidente Abraham Lincoln disse, “quem não vive para servir, não serve para viver.”


No livro dos profetas, Jesus é chamado “ o Servo do Senhor”. O evangelho de Marcos também focaliza esse perfil do Senhor. Na condição de servo por excelência, em Mt. 4:10 Jesus faz a citação do primeiro mandamento dizendo, “ está escrito ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele servirás”

Primeiramente devemos prestar serviço a Deus, e depois aos homens (começando por nossa família). Gal. 5:13 O ser servo, vem antes do ter um ministério.

A importância do amor

O amor é a essência da vida, é a causa de tudo, é a vida cristã. Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito. Não é possível pensar em vida cristã sem amor. Uma não existe sem a outra. Jesus disse que nos tornaríamos conhecidos no mundo através do amor. O amor é credencial dos discípulos de Cristo.

A ocasião em que mais nos parecemos com Deus, é quando amamos. Jo 3:16; I Jo 3:16.

Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Quem não ama a seu irmão está morto e não tem a vida eterna. Sabemos que passamos da morte para a vida porque amamos os irmãos. I Jo 4:7-8; 3:14 Jesus foi o maior exemplo de amor. Se definitivamente o imitarmos, o curso da história será mudado.

Eu e você fomos chamados para servir em amor. Este é o nosso destino e a razão da nossa existência para a glória de Deus!


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Andando no Espírito

09:19 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Andando no Espírito !!

Como fazer para não deixar de andar no Espírito - “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde”... Mt.11:29-30


VIDA NO ESPÍRITO É ALGO QUE SE RENOVA A CADA MANHÃ. INFELIZMENTE, HOJE EXISTEM PESSOAS SOBRECARREGADAS E ATÉ MESMO DENTRO DA IGREJA. SOBRECARREGADAS POR: CIRCUNSTÂNCIAS, PROBLEMAS E ETC... DEUS QUER NOS LIBERAR DE TODA CARGA ATRAVÉS DESTA VIDA NO ESPÍRITO. (GAL.5:25-26)

COMO FAZER PARA NÃO DEIXAR DE ANDAR NO ESPÍRITO?

1) SENDO FERVOROSO NO ESPÍRITO – Rm 12:11 – SERVINDO AO SENHOR.

Ser fervoroso no Espírito é ser apaixonado pelo Senhor e o seu propósito.
• Infelizmente, hoje a Igreja tem perdido esta paixão.

2) COMO A IGREJA TEM PERDIDO ESTA PAIXÃO?

A) Quando nós deixamos as coisas preciosas se tornarem coisas comuns.
• Hoje em dia o diabo tem tirado o valor de tudo o que tem valor para Deus – Jo.10:10
• O povo de Deus sempre foi conhecido pela sua alegria em toda história.
• A igreja perdeu o fervor na humanização

B) Quando começamos a depender das coisas externas, de fora, e não do fluir verdadeiro de Deus – Jo.4:23-24
• Para os filhos de Deus a base de tudo tem que vir de DEUS, Ele é a única fonte dentro de nós
• Somos o seu templo, e temos que viver como tal
• A cada manhã temos que acordar cheios do Espírito

3) VIVEMOS EM UM MUNDO APÁTICO Rm 12:1-2

• A apatia vem sobre nós quando nós nos conformamos com a situação.
• Temos que tomar muito cuidado com os nossos filhos

4) A IGREJA TEM PERDIDO A VISÃO DO PROPÓSITO DE DEUS, ELA PERDEU O ALVO.

• Uma Igreja que vê o propósito de Deus com clareza é uma Igreja fervorosa – (Num.13 - 14)
• Os que perdem o alvo morrem no deserto.
• O alvo de Deus deve estar estampado em nós.
• Hoje em dia a Igreja tem se voltado mais para a estrutura do que para as vidas.

5) PORQUE O FERVOR É TÃO IMPORTANTE?

Porque ele é primordial na vida da Igreja, é uma prioridade.
Líderes, pastores, músicos, cada serviço deve ser realizado com paixão a Deus. Amor e paixão pelos irmãos – (Jo.13:34-35)
• Não podemos fazer a obra de Deus sem paixão!
• Deve ser uma prioridade na minha vida o que eu amo. Temos que observar na vida dos discípulos o que é prioridade.
• O que queima por dentro deve fazer diferença por fora
• O que queima por dentro você sente o cheiro por fora, e o cheiro deve ser o cheiro de Cristo.
• Eu sei o quanto custou o preço da minha vida para Jesus.
• Eu não devo ficar preocupado em ser o melhor, mas em dar o melhor para Deus, o melhor para o Senhor da minha vida.
• Ser apaixonado por tudo aquilo que Deus ama.

COMO RESTAURAR A PAIXÃO PELO MOVER?

1) OLHANDO PARA JESUS – É IMPOSSÍVEL ALGUÉM OLHAR PARA JESUS E NÃO FICAR APAIXONADO POR ELE . – Ef 5:14/ Hb 12:2/ 2Co 3:18

• Nós contemplamos o Senhor Jesus, contemplando o verbo = a palavra.
• Contemplar Jesus é contemplar a palavra de Deus.
• Podemos contemplar Jesus olhando para os nosso irmãos – Mt 18:20

2) PODEMOS RESTAURAR A PAIXÃO RETORNANDO AO PRIMEIRO AMOR.

• Deve ser uma prioridade – Ap. 2:4
• Voltar ao primeiro amor fala de valores que se perderam
• Temos que resgatar os valores perdidos
• Primeiro amor é comunhão com Deus

3) DEIXE O ESPÍRITO SANTO ATIVAR OS SEUS DONS.

• Muitos não aprendem a desenvolver os seus dons – Ef 4:8
• Muitos enterraram os seus dons
• Temos que ajudar cada discípulo a desenvolver os dons
• Cada um tem um dom pelo menos – 1Pe 4:10
• A partir do natural Deus dá o sobrenatural

4) FAÇA TUDO, AINDA QUE SEJA POUCO, FAÇA TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS

• Identifique os dons
• Santifique
• Deus unge tudo isso
• Submeta os seus dons ao corpo
• Submeta os seus dons aos líderes
• Submeta os seus dons a palavra de Deus

- Não agrada a Deus o enterrar os talentos – Mt 25:14-30
- A Igreja deve ser um lugar onde os dons precisam ser despertados

5) VIVA E ANDE PERTO DE GENTE APAIXONADA POR DEUS.

• Jovens, olhem para pessoas apaixonadas por Deus
• No trabalho, seja sócio de pessoas apaixonadas por Deus

6) NUNCA SE ESQUEÇA DE TUDO O QUE DEUS FEZ POR VOCÊ

• Um exemplo negativo – o povo de Israel – Nm 12 e 14
• Sl 103 – Seja sempre grato ao Senhor por tudo, e nunca se esqueça do que Ele já fez por você.


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Chamados para Adorar

09:16 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Chamados para Adorar !!

É hora de atender ao urgente chamado de adoração! Este é um dos mais fortes clamores aos filhos de Deus. Não há mais tempo a perder! O Senhor está ansiosamente procurando por verdadeiros adoradores... e este fato faz-nos pensar que eles, os adoradores, estão incluídos nos espécimes raros. Sim! Nós não procuramos algo que está em nossa frente, à nossa vista ou algo que seja abundante. O verbo procurar indica que o objeto procurado não é abundante ou está escondido, ou perdido. Ele está à procura de verdadeiros adoradores, e infelizmente eles são raros!

Adorar é...

Adorar é obedecer ao primeiro e principal mandamento, que é amá-Lo sobre todas as coisas. Quando trocamos Deus por qualquer outra coisa já deturpamos a nossa adoração, aliás, ao invés de sermos adoradores do Senhor da glória, nos tornamos idólatras ignorantes. Sim, idólatras! Quando adoramos nosso ego, nosso cargo, nossa posição, nossa família, nosso prazer, nosso dinheiro, nossa música e até pessoas em lugar de Deus, somos desprezados ou ignorados quando Ele sai á procura de verdadeiros adoradores! É infeliz a existência de cegos idólatras no Corpo de Cristo! Estes deverão compreender rapidamente a dimensão do erro que estão cometendo: Estão trocando o Deus da glória por nada!

Adorar é manter comunhão com o Pai constantemente! É viver radicalmente em santidade, sem desculpas, rodeios e meio termos. É direcionar exagerada atenção, oração e jejum às nossas fraquezas e iniqüidades em amor ao Cordeiro, que se entregou por nós naquela horrível cruz, e ás vezes não damos a mínima! É verdade! Quando pecamos estamos desprezando o sangue de Cristo, não dando valor àquele ato que revelou um amor tão imenso que até hoje não conseguimos compreender. O Noivo entregou a sua vida em favor da Noiva e às vezes Ela não faz a mínima questão de retribuir esta graça em forma de louvor, temor, reverência, amor e comunhão! Que pena!

Adorar é se chegar a Deus sem segundas intenções. É olhar para o seu perfeito caráter, e não apenas para o que Ele faz! É amar o Deus da bênção e não a bênção de Deus, é amar o Deus da cura e não a cura de Deus... Quantas vezes olhamos apenas para os milagres, bênçãos e nos esquecemos de olhar para Aquele que faz tudo isso. Deturpamos nossa adoração quando entramos na presença de Deus apenas para ganhar algo, seja qualquer tipo bênção, milagre, “arrepio”, “choque”, etc. Devemos amar a Deus pelo que Ele é, e não pelo que Ele faz. Devemos amar a Deus mesmo que daqui para frente Ele não faça nada por nós. A propósito, não merecemos nada do que Ele já fez por nós! Deus nos criou para termos comunhão com Ele, para sermos adoradores, e não comerciantes enganosos que só querem sair “ganhando” com esta relação. Quantas pessoas largaram os caminhos do Senhor porque não amavam a Deus e sim as Suas obras? Queriam apenas ver milagres, curas, demonstração de poder, sinais, etc. São exatamente estes que se chegam a Deus com segundas intenções... parecem que amam a Deus, mas não amam! Por fora são uns lindos jardins, por dentro um horrível cemitério. Foi a estes que Jesus se dirigiu: “Este povo honra-me com lábios mas o seu coração está longe de mim...”.

Conclusão

Vou terminar por aqui, senão continuo escrevendo até amanhã. Mas deixo um alerta: querido irmão, atenda ao chamado de adoração! Passe esta visão a quantos puder! Não há mais tempo há perder... cada minuto é precioso... cada momento na presença do Pai é incomparável... Ele está à procura de filhos que o amem de verdade... hoje à noite mesmo entre na gloriosa presença de Deus e fale com Ele.... se coloque diante do Senhor da glória... seja um verdadeiro adorador! Aleluia!


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Coloque seu Dom Espiritual em Pratica

09:10 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)



Coloque seu Dom Espiritual em Pratica !!


Texto base
1Cortíntios 12; Efésios 4.11-18.

“Dom é atributo especial, dado pelo Espírito Santo, a cada membro do corpo, de acordo com a graça de Deus, para uso no contexto do corpo.”


A quem é dado um dom espiritual?
A cada um de nós foi dada a graça conforme a medida do Dom de Cristo (Efésios 4.7).

Para quê nos é dado um dom?
Para servir. “Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1Pe 4.10).

Quando recebemos os dons?
Uma pessoa recebe os dons espirituais quando se torna um crente, quando nasce de novo. Pode reconhecê-lo imediatamente ou muito mais tarde. O dom espiritual não é um fim em si mesmo, mas um meio pelo qual o amor de Cristo vai ser manifesto por meio do crente, que se torna um “canal” para o bem de outros e para glória de Deus.

Quais os benefícios do crente descobrir, desenvolver e exercer seus dons na igreja?
- O corpo funciona melhor, pois cada membro saberá seu lugar no corpo (Ef 2.10; 1Co 12.12-27).
- Haverá harmonia, e todos poderão trabalhar juntos em amor, sem ciúmes, inveja, orgulho ou falsa modéstia (Rm 12.3).
- Edificação: haverá desenvolvimento espiritual e de caráter; conseqüentemente o membro servirá melhor (Ef 4.16).
- Deus será glorificado (1Pe 4.10,11).

Como o dom espiritual afeta o portador?
O exercício do dom traz alegria e satisfação, e ele se sente liberto e seguro em ser ele mesmo (auto-aceitação).

Como o reconhecimento mútuo dos dons afeta o relacionamento interpessoal?
“Quando um crente reconhece que Deus opera de uma maneira toda especial através de cada membro do corpo, então ele terá mais consideração e nutrirá um amor mais sincero para com os outros crentes. Isso o ajudará a entender também o modo de pensar e agir das outras pessoas. O reconhecimento mútuo dos dons espirituais (pessoais) promove coordenação e unidade entre os membros do corpo de Cristo” (Larry Coy).

Como descobrir meu dom espiritual?
Podemos descobrir nossos dons mediante certas evidências:

- Nossa motivação básica. O dom está ligado diretamente a uma motivação depois da conversão. Revela-se no que realmente gostamos de fazer. Nessa atividade nos sentimos felizes e realizados.
- O dom também está realizado no que realizamos por completo, o que fazemos até o fim sem esmorecer. Em situação favorável a tarefa será cumprida.

Como diferenciar Dom espiritual de talentos naturais?
No dom espiritual sentimos a ação do Espírito Santo. Sentimos, ao realizar aquilo que é dom, que as forças não são nossas e por isso não nos enfadamos ou desanimamos; percebemos que é Deus quem está agindo e que nada poderíamos fazer sem Ele.

Os dons de Deus podem ser tirados?
Os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis (Rm 11:29). Porém, quando o crente está em pecado ou em rebeldia, ele não conseguirá desenvolver o seu dom. Ele pode continuar fazendo tudo na obra, menos usar com eficácia o poder de Deus. O dom sem unção é apenas uma habilidade que não produz vida. Os dons de Deus são reconhecidos em nós por nossos irmãos, que são edificados através deles. Ninguém vai ser edificado apenas por habilidades.

Os dons dentro da Igreja
Os líderes são um dom de Cristo para a igreja dele (Ef 4.11).

- Apóstolos.
- Profetas.
- Evangelistas.
- Pastores.
- Mestres.

Considerações
- Os dons são distribuídos pela vontade do Espírito Santo (1Co 12:11).
- O dom é dado para proveito comum(1Co 12:7).
- Não devemos ter ciúmes dos outros irmãos(1Co 12:14-25).
- A cada um foi dado dons diferentes (1Co 12: 28-30).
- Os membros tem dons para exercer o trabalho de Cristo(1Co 12:1-31).

O fim dos dons (Ef 4.12-14)
- O aperfeiçoamento dos santos.
- Para a obra do ministério.
- Para edificação do corpo de Cristo.
- Para chegar a unidade da fé(Ef 4:13).
- Para chegar ao conhecimento do filho de Deus.
- Para chegar à estatura de varão perfeito.


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Elisama, e Eliadá e Elifelete

10:52 / Postado por Diogo Mota / comentários (0)




ELISAMA, ELIADÁ E ELIFELETE

II SAMUEL 5.16) Elisama, e Eliadá e Elifelete.


Elisama, Eliada e Elifelete são nos nomes de 3 filhos de Davi. O que me chama atenção é que estes nomes como qualquer outro nome, tem um significado em específico.

Geralmente, nomes podem ter três tipos de importância:

a- Homenagear alguém, alguma situação ou momento. Imagino que Judas teve esta situação, pois alguns anos antes de seu nascimento, houve um grande acontecimento no meio do povo Judeu, onde um herói, Judas Macabeu, lutou pelo povo de Israel. Talvez a mãe de Judas Iscariotes o quis homenagear, mas a homenagem foi jogada por terra graças as atitudes deste seu filho.

b- Abençoar uma vida, através de uma "palavra profética". Quando damos nomes a uma pessoa muitas vezes pensamos no que queremos que aconteça com essa pessoa, confiando na influência dada por seu nome. O próprio Deus age desta maneira, mudando o nome de vários personagens bíblicos, começando assim a mudar também o caráter do mesmo. Entenda-se que o nome não tem poder, e sim o entendimento que temos a respeito de seu significado.

Davi colocou os nomes em seus filhos, homenageando a Deus, e dizendo através destes três nomes, exatamente como Deus age progressivamente na vida de um crente que confia nEle.

Elisama, Eliada e Elifelete são nomes originários do hebraico, e tem significados importantes que certamente acontecem em nossas vidas. Nesta mensagem, compararei estes três nomes e seus significados com a vida de um personagem bíblico Elias, porém devemos comparar estes nomes e seus significados com a NOSSA VIDA. Certamente esta mensagem vai de encontro ao seu coração!

Estudaremos a vida de Elias, no momento citado em 1 Reis 19.

Após um poderoso confronto com 450 profetas do diabo, Elias venceu a batalha, através do Poder de Deus ele fez chover fogo do céu, consumindo um holocausto. Isso causou desmerecimento dos 450 profetas do diabo, e uma grande carnificina. Todos eles foram mortos a fio da espada.
Após vencer 450 profetas do diabo, Elias passa a ser perseguido por Jezabel (Esposa do Rei Acabe). (Detalhes sobre Acabe e Jezabel - ver 1 Rs 29-34.

O que acontece com Elias a partir deste momente está escrito em 1 Reis 19, vamos analizar onde este texto se encaixa com os 3 nomes dos filhos de Davi:

1- Elisama (significa Deus ouve)

Antes de mais nada, Deus quer ouvir o nosso clamor, nossa oração e nosso desabafo. Assim Deus agiu com Elias, e age com quem o busca.

- Deus ouve nossas palavras impulsivas e rebeldes. 1 Rs 19.4b
- Deus ouve nossas queixas, quando estamos na caverna. 1 Rs 19.9.10
- Deus volta a nos ouvir, quando tomamos uma posição correta diante dele. 1 Rs 13,14.
Aqui vemos Elias:
- aceitando ouvir Deus em uma brisa.
- envolvendo seu rosto como reverencia.
- saiu da caverna com suas próprias pernas.

Deus ouve nossos momentos bons e maus, corretos e errados. Esta parte de nossas vidas podemos "convencer" a Deus para nos abençoar, ou decretar o fim de nossas palavas. Imaginem o que aconteceria com Elias se Deus ouvisse seu pedido de morte! Pelo contrário, você que conhece a história... Elias até hoje não morreu!!!!!!

2- Eliadá (significa Deus conhece)

Durante esta caminhada dificil de Elias, além de Deus estar ouvindo sua oração, Deus estava também observando suas atitudes. Deus sonda e conhece o fundo de nosso coração, e Seus olhos estão voltados para nós, observando cada momento de nossa vida. Enquanto Deus nos conhece, nos observa, muitas vezes não vemos resultados, mas eles serão vistos por nós no tempo certo, determinado por Deus. Vamos ver como Deus conheceu Elias:

- Deus conhece nossos momentos de fraqueza, e nos fortalece. 1 Rs 19.5,6.
- Deus conhece nossa falta de propósitos, e nos dá metas e incentivo. 1 Rs 19.7,8.
- Deus conhece os momentos em que estamos em cavernas, e nos permite falar com Ele. 1 Rs 19.9,10.
- Deus conhece nosso futuro e a solução do problema bem mais do que nós. 1 Rs 19.18.

Entender que Deus conhece nos trás confiança e coragem, pra mesmo na caverna e nos momentos de silêncio, Deus está conosco.

3- Elifelete (significa Deus faz)

Deus sabe de nossas situações, ouve nossas orações e observa nossos caminhos. Mas ele tem algo melhor. Ele tem solução. Após um momento de provas, ele finalmente mostra o que nós já sabemos bem. Ele é Deus de vitória, e está sempre pronto a nos abençoar. Observe como ele abençoou Elias:

- Deus tira os nossos inimigos dos cargos de autoridade, e coloca neste lugar os seus ungidos. Hazael substituiu Ben Hadade, um rei extremamente mal. 1 Rs 19.15b.
- Deus elimina nossos perseguidores. Acabe foi substituído por um novo rei, Jeú. 1 Rs 19.16a.
- Deus nos dá substitutos, para nos tirar a sobrecarga. Eliseu substituiu Elias. 1 Rs 19.16b.
- Deus nos mostra uma multidão de separados, que oram e trabalham ao nosso lado. 1 Rs 19.18

Conclusão:

Que você possa entender os 3 tempos de Deus diante de nossa vida. Espere em Deus, ore constantemente, e saiba que no momento certo ele mostrará a sua provisão.


Pregador do Evangelho Diogo Mota.
Blog: http://www.clamandoporumavivamento.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...